conecte-se conosco

Policia

Homens matam mulher em Caucaia, gravam o crime e são detidos; Veja vídeo

O crime contra a mulher foi ordenado pelo líder de uma organização criminosa, conforme comandante da Polícia Militar

Publicados

em

Quatro pessoas, entre eles um menor de idade, foram detidos pela Polícia Militar após o homicídio de uma mulher no Bairro Tapabuazinho, em Caucaia, nesta terça-feira (28).

Os suspeitos gravaram o momento do crime, que ocorreu por volta de 11h30. A vítima, Maria Elivania Sousa, tinha 33 anos. As informações e do DN.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social afirmou que um suspeito, Josimar de Freitas Sousa, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Os outros três foram ouvidos e liberados, por não haver indícios que comprovassem a participação no crime. A Polícia Civil segue investigando o caso, segundo a pasta.

De acordo com o coronel Silveira, comandante da Polícia Militar de Caucaia, a mulher foi morta por membros de uma facção, em retaliação por levar o próprio namorado para uma emboscada, onde foi assassinado na madrugada de segunda-feira (27), no Bairro Araturi, local dominado por uma organização criminosa rival.

Após a morte do homem, um dos líderes da facção à qual ele pertencia ordenou que um dos suspeitos roubasse o celular da mulher e, de posse das informações da armação, ordenou sua morte.

De acordo com o comandante, logo após o crime desta terça-feira, composições policiais realizaram diligências e os suspeitos foram capturados por volta de 19h.

Segundo Silveira, o menor de idade apreendido foi responsável por atirar quatro vezes contra a vítima. O segundo suspeito conseguiu o armamento. E o outro, Josimar, fez o contato com o mandante do crime. Este último foi capturado com 1 kg de maconha e foi preso em flagrante, conforme Silveira.

Os três suspeitos foram encaminhados à Delegacia Metropolitana de Caucaia. O Diário do Nordeste questionou à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social mais detalhes sobre a investigação, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *