conecte-se conosco

Mundo

Homem usa garrote para matar a mulher após ela pedir o divórcio

Vítima recuperou os sentidos e acabou morta pelo marido

Publicados

em

Homem usa garrote para matar a mulher após ela pedir o divórcio

O Ministério Público (MP) não tem dúvidas: Jorge Branco, de 44 anos, asfixiou até à morte Carla Barbosa, de 35, à segunda tentativa. Falhou a primeira, em Ribeirão, consumando o crime mais tarde, em Fradelos, ambas freguesias de Vila Nova de Famalicão.

Tudo começou quando Jorge pediu a Carla que arrumasse a mala do carro para arranjar espaço para as compras que iam fazer, no dia 23 de março. “Quando a mesma se encontrava nesta tarefa, acercou-se dela pelas costas, lançou-lhe um garrote ao pescoço e apertou” até a mesma desfalecer, afirma o despacho de acusação do MP de Guimarães, divulgado ontem na página eletrónica da Procuradoria-Geral Distrital Regional do Porto.

“Crendo morta a sua mulher, o arguido meteu-a na mala do carro e dirigiu-se para uma outra casa de residência de que tinha disponibilidade [em Fradelos], a fim de se livrar” do cadáver.

Mas, “ao retirar o corpo da mala do carro caiu o garrote que se encontrava à volta do pescoço da vítima e esta, que estava apenas inanimada, recobrou os sentidos e iniciou a gritar, pelo que o arguido a asfixiou tapando-lhe a boca e o nariz, matando-a”, conclui o MP.

Carla Barbosa tinha pedido o divórcio na semana anterior ao violento crime, mas Jorge não aceitou a separação e matou-a. A filha do casal, de 15 anos, ficou em choque ao saber da morte da mãe. Jorge Branco foi detido na altura e aguarda julgamento em prisão preventiva. Arrisca uma pena que pode chegar até aos 25 anos de cadeia.

Propaganda