conecte-se conosco

Brasil

Homem que viralizou na web ao velar a mãe sozinho morre após ter o corpo queimado

Polícia Civil está investigando a morte de José Ricardo, 44 anos. A suspeita é de latrocínio, já que o celular, aparelho de televisão e carteira da vítima foram levados da casa dele

Publicados

em

Aos 44 anos, José Ricardo Fernandes Ribeiro, que ficou conhecido após velar sozinho o corpo da mãe, morreu em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, no domingo (12). Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima teve cerca de 80% do corpo queimado durante um incêndio na própria casa.

O fogo atingiu a residência de José Ricardo no sábado (11). O homem foi socorrido pelos bombeiros e levado de helicóptero ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, onde morreu.

O registro policial relata que o dono do imóvel em que José Ricardo morava foi quem deu as primeiras informações à polícia. De acordo com ele, os vizinhos da vítima viram, no sábado, uma fumaça saindo da quitinete, encontraram a vítima queimando no local e chamaram o Corpo de Bombeiros.

O caso está registrado na Polícia Civil como latrocínio – que é o roubo seguido de morte – e será apurado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia.

A morte dele é investigada como latrocínio porque, conforme registrado na Polícia Civil, o dono do imóvel contou que o inquilino tinha uma doença renal crônica e recebeu uma ajuda de R$ 30 mil de uma vaquinha virtual para ajudar nas despesas por causa da condição de saúde. A corporação identificou ainda que foram roubados do local celular, carteira e um aparelho de televisão da vítima.

Segundo o Instituto Médico Legal (IML), o corpo de José Ricardo foi retirado, na madrugada de domingo (12), do Hugol. Até a manhã desta segunda-feira (13), não havia sido retirado por nenhum familiar.

Velório da mãe

José Ricardo ficou conhecido em agosto de 2019, depois que, em um momento de revolta, publicou uma selfie com o corpo da mãe dizendo que ninguém além dele apareceu no velório ou enterro dela. A publicação teve mais de 300 mil curtidas em uma rede social.

A cena sensibilizou muitos internautas, e o homem ficou conhecido na internet. Em entrevista ao G1 à época, ele contou que os parentes estavam espalhados por várias partes do estado e do Brasil, e que, mesmo sabendo da situação da mãe dele, não ligaram ou visitaram.

Apesar de revoltado e chateado com toda a situação, ele afirmou que esperava que a história dele inspirasse os filhos a cuidarem dos pais.

G1

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *