conecte-se conosco

Brasil

Homem que matou mãe e bebê a facadas é morto a pauladas

Milícia local teria autorizado linchamento popular

Publicados

em

O ajudante de pedreiro Luís Fernando Barbosa, de 21 anos, acusado de matar a facadas uma mulher de 24 anos e o filho dela, de 4 meses, foi morto a pauladas nesta segunda-feira (10), no bairro da Gardênia Azul. A Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou a morte do suspeito.

Segundo moradores da região, a milícia que domina a área foi a responsável por autorizar a execução de Barbosa. O corpo dele foi jogado no Canal do Anil.

– Ele invadiu a casa de um casal que estava em São Paulo. Hoje pela manhã, eles pegaram ele tomando banho. O Luís tentou correr mas foi pego por eles [os milicianos] – contou uma moradora.

Ainda segundo a testemunha, o ajudante de pedreiro foi espancada na rua, na frente de várias pessoas, até morrer. Em seguida, seu corpo foi jogado no canal e os autores do justiçamento fugiram.

O delegado Jefferson Ferreira Nascimento, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), afirmou que Barbosa “foi morto por espancamento por populares não identificados”.

CRIME BÁRBARO

A dona de casa Marileide da Silva Nascimento, de 24 anos, e o filho dela, Bryan Lucas Júnior, de apenas 4 meses, foram mortos a golpes de faca na última sexta-feira (7), na Gardênia Azul, Zona Oeste do Rio.

De acordo com a perícia, mãe e filho receberam mais de 30 golpes de faca.

A polícia acredita que o ajudante de pedreiro entrou na casa das vítimas com a intenção de matar a ex-companheira, Lucilene Pereira da Silva, de 22 anos, que era prima de Marileide. As duas vítimas moravam na mesma casa que Lucilene.

Os corpos de mãe e filho serão transladados nesta terça-feira (11) para a cidade de Buriti Bravo, no Maranhão, de onde veio a família.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *