Garotas de programa são mortas de forma cruel em Fortaleza após serem atraída por falsos clientes - Mceara.com
Siga-nos nas redes sociais

Policia

Garotas de programa são mortas de forma cruel em Fortaleza após serem atraída por falsos clientes

Uma das vítimas desconfiou da situação e conseguiu pedir socorro

Advertisements

A Polícia Militar impediu a morte de três garotas de programa, na tarde desta sexta-feira (29), em um imóvel abandonado próximo ao Terminal do Antônio Bezerra, em Fortaleza. As vítimas foram atraídas por falsos clientes com interesses sexuais. Entretanto, eram integrantes de uma organização criminosa.

As vítimas, que moram em Paracuru, 87 km de Fortaleza, foram ao prédio abandonado, mas uma delas desconfiou do convite e ligou para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), denunciando a situação. Várias viaturas da Polícia Militar foram deslocadas ao local.

Advertisements

Uma das mulheres, tentando fugir, correu sobre o telhado de um comércio que fica ao lado do terminal de ônibus. Pulando de aproximadamente 10 metros de altura, a acompanhante foi salva por um policial, socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Frotinha do Antônio Bezerra, em Fortaleza.

Advertisements

A Polícia desconfia que os suspeitos e as vítimas possuem relação com grupos criminosos rivais. Até a publicação desta matéria, nenhum envolvido na ação foi encontrado.

CASO SEMELHANTE

Em março do ano passado, três mulheres foram mortas no Parque Leblon, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. As vítimas foram torturadas, mutiladas e assassinadas. Os corpos foram encontrados decapitados, em uma cova rasa, com folhas cobrindo os restos mortais. O crime foi filmado e publicado na internet por integrantes de uma facção. O alvo seria apenas uma mulher. As outras foram mortas por ter aproximação com a primeira.

Com informações de João de Albuquerque, da TV Cidade

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *