Siga-nos nas redes sociais

Policia

Fundador da facção GDE é preso após investigações

Marquim Chinês foi capturado no mês passado, em Caucaia

Publicados

em

O homem acusado de ser o fundador da facção criminosa “Guardiões do Estado”, a GDE, foi preso no último dia 19 de setembro após uma investigação da Polícia Civil. Marcos da Silva Pereita, conhecido como “Marquim Chinês” foi capturado em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. As informações foram repassadas nesta segunda-feira (22), pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Além de Marquim, policiais da Draco também prenderam outro traficante, Marcos André Silva Ferreira, conhecido como “Dedé”, foi detido numa academia de ginástica de luxo na Aldeota, em Fortaleza. Ele atuava na venda de drogas na Capital.

Segundo a Polícia, Marquim era um dos grandes fornecedores de cocaína para a liderança da facção criminosa. Os entorpecentes eram vendidos em pontos da área nobre de Fortaleza. Com ele estava uma quantia de quase R$ 19 mil em espécie.

Já o papel de Dedé na organização ainda está sendo apurado. Dedé é estudante de Direito e morava em um apartamento de luxo na Av. Beira-Mar. Com ele, os policiais da Draco apreenderam R$ 5 mil reais em espécie e três carros.

No apartamento de Dedé, a Polícia encontrou uma procuração no nome do Auricelio Sousa Freitas, conhecido como “celinho” e um dos mandantes da chacina do Forró do Gago, no bairro Cajazeiras. A Polícia está investigando pra saber qual a ligação de Aurélio com os dois.

De acordo com as informações repassadas, a investigação que levou à captura dos traficantes durou dois meses. Marquim foi preso em uma padaria no dia 19 de setembro. A Polícia perseguiu os dois, mas Dedé conseguiu fugir e só foi preso no dia 10 de outubro.

Matéria do Cnews

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia

Trio é preso e dois adolescentes são apreendidos suspeitos de tráfico de drogas no Lagamar

Durante um cerco à residência onde estava o grupo, houve um tiroteio e um dos suspeitos ficou ferido

Publicados

em

Três homens foram presos e dois adolescentes foram apreendidos na tarde desta sexta-feira (22), na comunidade Cidade de Deus, bairro Lagamar.

Segundo a Polícia, agentes da Força Tática do 22º Batalhão da Polícia Militar, fizeram um cerco próximo à residência onde o grupo estava escondido, após denúncias. Houve um tiroteio e um dos suspeitos, identificado apenas como Wellington, ficou ferido. Ele teve que ser levado para o Instituto Dr. José Frota (IJF) sob escolta policial.

Foram apreendidos no local papelotes de cocaína e crack, uma pistola de uso restrito da PM, munições e rádios de comunicação.

Natanael Galdino da Frota, 23 anos, Felipe Gustavo da Silva, de 18, e o casal de adolescentes, uma menina de 14 anos e um rapaz de 15 foram conduzidos à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) para que fossem feitos os procedimentos cabíveis.

Matéria do DN

Continue lendo

Policia

Violência armada deixa 10 pessoas mortas no Ceará nas últimas 24 horas

Um homem de 38 anos foi morto, a tiros, na Avenida Zezé Diogo, no bairro Caça e Pesca

Publicados

em

Dez pessoas foram assassinadas no Ceará nas últimas 24 horas. Os crimes de morte ocorreram entre a manhã de quinta-feira (21) e a madrugada desta sexta (22). Uma chacina com três mortes e um duplo homicídio estão entre os Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) registrados no estado.

Em Fortaleza, um homem foi assassinado com cerca de oito tiros de pistola, na noite de ontem, em plena Avenida Zezé Digo, no bairro Caça e Pesca (zona Leste da Capital). A vítima foi identificada pela Polícia como André Pereira Batista, 38 anos.

No bairro Buruti, em Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), um desconhecido foi executado com vários tiros na cabeça e nas costas na manhã de quinta-feira. O curioso no fato é que os autores do crime deixaram junto ao corpo da vítima um bilhete como o seguinte teor: “Proibido roubar na área”, indicando que a vítima estaria praticando crimes na região.

Na CE-060, no Município de Pacatuba (RMF), dois homens foram fuzilados no começo da tarde de ontem. Os corpos ficaram jogados no leito da rodovia. Os dois homens aparentavam idade entre 18 e 22 anos e usavam boné, short e camiseta.

Em Maracanaú, um bandido morreu numa tentativa de assalto em uma oficina mecânica no bairro Mucunã. Segundo as informações iniciais das autoridades, o bandido foi baleado quando um agente da Segurança Pública reagiu ao roubo. Um comparsa do assaltante baleado conseguiu fugir.

Mortes no Interior

Na localidade Poço da Pedra, Distrito de São Paulo dos Padres, em Canindé (a 97Km de Fortaleza), o corpo de um homem, com sinais de violência, foi encontrado em meio a um denso matagal, na tarde de ontem. A Polícia suspeita que o homem tenha sido morto e o corpo ocultado naquela localidade.

No Município de Tabuleiro do Norte, na Região do Vale do Jaguaribe (a 216Km de Fortaleza), um homem identificado como Antônio Wilson de Souza, 52 anos, conhecido como “Wilson de Tão”, foi morto a tiros na localidade Posto Mossoró-Bica. Os autores do crime fugiram em um veículo não identificado.

E na madrugada desta sexta-feira, por volta de 3h30, uma chacina foi registrada na cidade de Sobral, na Região Norte do estado. Três homens foram executados, a tiros, em uma residência localizada no bairro Sumaré. Os mortos na chacina foram identificados como Bruno Sousa e Silva, 22 anos; Ricardo Lopes Cunha, 20; e Mário Ferreira Alves, 20 anos.

Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo

Policia

Chacina em Sobral deixa três mortos na madrugada desta sexta; vítimas seriam integrantes do PCC

Neste ano, ao menos, 13 pessoas foram assassinadas no Município de Sobral

Publicados

em

Três homens foram assassinados na madrugada desta sexta-feira (22), na cidade de Sobral, na Região Norte do estado do Ceará (a 224Km de Fortaleza). De acordo com a classificação estabelecida pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o triplo homicídio é considerado um caso de chacina. Os três homens, que seriam membros de uma facção criminosa, foram mortos atingidos com tiros de pistola disparados dentro de uma residência no bairro Sumaré, por volta de 3h30.

Segundo os primeiros levantamentos realizados pela Polícia Militar no local do crime, a casa, localizada na Rua da Ferroviária, foi invadida por, no mínimo, três pessoas armadas. As vítimas estariam, aparentemente, desarmadas e não tiveram como reagir contra os invasores ou fugir do local. Dois dos três mortos foram encontrados caídos, baleados, juntos, em um quarto da casa. O terceiro morto foi encontrado noutro cômodo e estaria sendo medicado, pois tomava soro quando foi também assassinado.

Os corpos foram retirados de dentro da casa por volta de 5h30, após um minucioso trabalho realizado pela equipe da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), do Núcleo de Sobral. Também estiveram no local da chacina inspetores da Delegacia Regional de Polícia Civil e patrulhas do Policiamento Ostensivo Geral (POG) do 3º BPM.

De facção

A Polícia identificou as vítimas como sendo Bruno Sousa e Silva, 22 anos, natural de Sobral, conhecido pelo apelido de “Patati”, indiciado em três inquéritos policiais por crime de porte ilegal de armas; Ricardo Lopes Cunha, 20 anos, natural de Irauçuba, conhecido como “Pìtel”, sem antecedentes criminais; e Mário Ferreira Alves, 20 anos, natural de São Paulo, residente em Tianguá, já indiciado por crimes de tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma. Os três seriam membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

O bairro Sumaré é uma das comunidades periféricas de Sobral onde o tráfico de drogas e a atuação de facções inquietam os moradores e preocupam as autoridades policiais. A PM tem intensificado ações de patrulhamento diariamente nessas áreas, porém, os criminosos teimam em atuar na guerra pelo domínio de território do tráfico.

Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo

Policia

PM prende ladrões que furtavam fiação de TV a cabo e telefonia em cinco bairros de Fortaleza

O material era vendido em sucatas, onde os receptadores extraíam o cobre, material de alto valor

Publicados

em

Policiais do 22º BPM, sob o comando do major PM Bellini, desarticularam na manhã desta quinta-feira (21) parte de uma quadrilha responsável pelo furto de cabos elétricos em cinco bairros de Fortaleza. O material, usado na transmissão de sinal para telefonia e TV à cabo de três operadoras, era vendido em sucatas, galpões e oficinas de material reciclável, onde os receptadores retiravam o cobre, de alto valor no mercado. Cerca de uma tonelada de cabos, medindo cerca de três mil metros, estava escondida nas águas do Canal do Lagamar, no bairro Aerolândia.

A operação policial começou ainda na madrugada e se estendeu até por volta de 9 horas, quando os policiais militares conduziram ao 4º DP (Pio XII) dois integrantes da quadrilha, identificado como Francisco Breno Costa de Araújo, 29 anos; e Francisco Alexandre Feliciano de Castro, 32. Antes, os dois suspeitos levaram os policiais ao Lagamar, onde eles escondiam o material furtado.

Centenas de metros de cabos ficavam submersos no Canal. Para identificar o local onde o material furtado estava, os ladrões colocavam pequenas bóias que serviam de sinalizadores. “Eles só tiravam de lá quando acertavam a venda aos receptadores”, informa o oficial, comandante do 22º BPM (Papicu).

De acordo com o comandante, os ladrões disseram que vendiam cada quilo de cobre por R$ 40,00 em várias sucatas e depósitos de material reciclável. Os furtos aconteciam em, pelo menos, cinco bairros da Capital cearense: Aerolândia, São João do Tauape, Joaquim Távora, Dionísio Torres e Fátima.

Com o material apreendido foi possível identificar que os cabos furtados pertencem às operadoras Vivo, Tim e Claro.


Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo

Policia

Tribunal de Justiça do Ceará manda soltar bandido que matou PM durante assalto a banco

José Walter de Lima, bandido de altíssima periculosidade, volta às ruas por ordem da Justiça

Publicados

em

Por decisão do Tribunal de Justiçado Estado do Ceará, através da desembargadora Lígia Andrade de Alencar Magalhães, o assaltante de banco José Walter de Lima, 48 anos, foi posto em liberdade, através de um habeas corpus concedido pela 1ª Câmara Criminal. Ele é acusado de integrar a quadrilha que matou um policial militar durante ataque a uma agência bancária, no Município de Catarina (a 394Km de Fortaleza), em 2012.

Lígia Andrade de Alencar Magalhães, justificou que o processo perdura há sete anos, “configurando-se excesso de prazo injustificado”, e concedeu liberdade provisória a José Walter, com aplicação das medidas cautelares de comparecimento periódico em juízo e proibição de ausentar-se da Comarca (no caso, Catarina) quando a permanência seja conveniente ou necessária para a investigação ou instrução. O habeas corpus foi concedido no último dia 12.

A decisão contrariou o parecer do Ministério Público do Ceará (MPCE). Em 22 de fevereiro deste ano, a procuradora Lúcia Maria Bezerra Gurgel tinha opinado pelo “improvimento” do pedido de soltura, alegando que o denunciado contribuiu para a demora do processo ao passar um tempo sem representante legal e que devem ser consideradas a necessidade de expedição de cartas precatórias e pluralidade de réus no processo. A defesa do acusado não atendeu às ligações telefônicas.

O assalto e a morte do PM

José Walter de Lima é acusado de participar do assalto à agência do Banco do Brasil e às Casas Lotéricas de Catarina, em plena luz do dia, em 27 de fevereiro de 2012. Conforme o Ministério Público, uma quadrilha fortemente armada sitiou o Município por volta de 10h, atacou o destacamento policial, fez reféns e subtraiu o dinheiro dos estabelecimentos.

Os agentes de segurança que se encontravam no destacamento foram feitos reféns, e um assaltante atirou com uma escopeta calibre 12 contra as costas do soldado Antônio Alves Neto, que estava rendido no chão. O PM não resistiu aos ferimentos. Após o tiro, o bando fugiu com armas e coletes dos policiais. O primeiro suspeito de integrar a organização criminosa preso foi Pedro Cruz Negreiros, o ‘Naldo’, ainda no dia dos crimes. Em seguida, a Polícia chegou à detenção de José Walter, encontrado dentro de uma carroceria de caminhão, no dia 2 de março daquele ano. No dia posterior, quatro membros da quadrilha foram mortos em um confronto com policiais em Acopiara.

Liberdade

No último dia 15, o juiz Francisco Hilton Domingos de Luna Filho, respondendo pela Vara Única da Comarca de Catarina, expediu o alvará de soltura e remeteu para a Penitenciária Industrial Regional do Cariri (Pirc), em Juazeiro do Norte, onde o acusado estava preso preventivamente desde 2 de março de 2012, para que ele fosse colocado em liberdade imediatamente.

Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo
Publicidade