Fogo amigo: PM é baleado por colega do Raio durante cerco a traficantes de drogas em Aquiraz - Mceara.com
Siga-nos nas redes sociais

Policia

Fogo amigo: PM é baleado por colega do Raio durante cerco a traficantes de drogas em Aquiraz

PM recebeu um tiro de raspão no pescoço: “Foi Deus quem me salvou”, desabafou

Um policial militar, que atua como agente da Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP), foi atingido com um tiro de raspão no pescoço durante uma operação realizada na noite desta segunda-feira (17), em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O tiro foi disparado por outro PM, do Comando de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio). Os dois participavam de um cerco a uma casa onde estariam traficantes de drogas.

Por muito pouco, o PM não foi fuzilado pelos colegas de farda. Ferido, o militar foi socorrido pelos colegas e levado para o Instituto Doutor José Frota, onde foi submetido a exames e atendimento de emergência. Nas redes sociais, o PM (identidade não revelada), contou que, por muito pouco não foi morto pelos colegas, pois um dos PMs descarregou todas as balas de sua pistola contra ele e um segundo militar do CPRaio ainda atirou de carabina contra ele.

A operação aconteceu na Prainha, quando os agentes da CIP foram averiguar a autenticidade de uma informação recebida através do Tele-Denúncias (181). O informe indicava que em uma casa naquela comunidade litorânea havia fabricação de drogas.

Para cercar a casa, os agentes da CIP pediram apoio a uma patrulha do CPRaio e, no momento em que pulava o muro dos fundos da residência, o agente teria sido confundido pelos colegas como sendo um dos suspeitas.

Oficial também ferido

Além do soldado que sofreu o tiro de raspão no pescoço, o chefe das equipes de Inteligência que participavam da operação também sofreu um ferimento de bala em uma das orelhas.

“Até agora, estou para entender como aquele primeiro tiro não atingiu a minha cabeça. Foi Deus mesmo que me salvou. Foi Deus mesmo!!!”, desabafou o soldado nas redes sociais.

Via Jornalista Fernando Ribeiro

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *