Siga-nos nas redes sociais

Policia

Criança estuprada em presídio no Ceará foi levada para exame na mesma ambulância que o preso

Criança foi abusada quando visitava o pai no complexo prisional de Itaitinga, na Grande Fortaleza, quando os internos receberam filhos em alusão ao Dia das Crianças

Publicados

em

A mãe da criança estuprada dentro de um presídio na Grande Fortaleza denunciou nesta quinta-feira (18) um atendimento “constrangedor” para a filha após o crime. Conforme a mãe, ela foi levada do presídio onde ocorreu o estupro até a delegacia na mesma ambulância em que estava o presidiário, apontado como autor do crime.

“Chamaram a ambulância, ele [suspeito de estuprar a criança] veio atrás, e a gente veio escoltada por três agentes penitenciários. Viemos todos na mesma ambulância, ele atrás. Foi constrangedor. Fomos levados pra delegacia, lá a gente registrou o boletim de ocorrência e fizeram o flagrante”, conta. O homem recebeu atendimento porque foi agredido por outros presos e ficou ferido.

A criança foi estuprada Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL V), em Itaitinga, na Grande Fortaleza, no sábado (13), quando os internos receberam visita dos filhos, devido ao Dia das Crianças. O crime ocorreu na ala onde ficam os condenados por crimes sexuais.

Em nota, a Secretaria da Justiça, responsável pelo sistema prisional no Ceará, afirmou que manteve a criança afastada do agressor, em um “veículo-xadrez”. “No dia do ocorrido, [uma equipe de agentes de segurança] conduziu, na presença de uma agente penitenciária feminina, a criança, familiares e agressor à Delegacia responsável em um chamado veículo-xadrez. O acusado foi levado na carceragem do veículo e a vítima, na cabine de passageiros”, diz a nota.

‘Não venho mais visitar meu pai’

A mãe conta que a criança havia feito um brinquedo no presídio, com ajuda do pai, e queria assinar com o nome da professora para presenteá-la. Segundo ela, o presidiário que iria registrar o nome da professora com tinta foi o autor do estupro.

“Ela [a criança vítima de estupro] saiu com o pai pra assinar o brinquedo. Num momento de distração que ele [presidiário suspeito do crime] pegou ela num canto. Ela disse ‘mãe, eu não venho mais aqui visitar meu pai’; eu perguntei ‘por quê? Tem que ter um motivo’. Ela disse ‘mãe, um homem estava pegando nas minhas partes’; e eu, ‘onde?’. Ela fez assim: ‘aqui’. Ele disse que ela não alarmasse. Aí ela disse ‘mãe eu fiquei tentando sair, beliscando ele, aí ele foi e colocou o dedo nas minhas partes’.”

“Quando ele deu uma bobeira, ela saiu correndo pra me contar. Eu fiquei logo nervosa, eu chamei meu marido pra resolver”, acrescenta.

Os demais presos agrediram o suspeito do estupro. Em seguida ele foi atendido em um hospital e levado a uma outra unidade, para evitar um linchamento, segundo agentes penitenciários.

Ameaça à família

Após o crime, a Justiça proibiu a visita de crianças na unidade. A mãe conta que passou a ser ameaçada por mulheres de presos após a decisão da Justiça.

“Estou até com medo de voltar lá. As mulheres disseram que por minha causa proibiram os filhos delas de verem os pais”, afirma.

A Secretaria da Justiça do Ceará (Sejus) informou que a visita de filhos e netos de internos é garantida pela “Lei de Execução Penal e sempre transcorreu normalmente, desde que as crianças estejam acompanhadas pelas responsáveis legais e que estejam cadastradas no Núcleo de Cadastro de Visitantes para tal fim”.

O presidente da Comissão de Direito Penitenciário da OAB-CE, Márcio Vitor Albuquerque também esclarece que não há impedimento legal para a entrada de crianças que vão visitar parentes no Sistema Penitenciário. No entanto, segundo ele, é responsabilidade do estado garantir a segurança dessas crianças.

O presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), Cláudio Justa, afirma que o crime demonstra insegurança no interior da unidade prisional, que sofre com a superlotação. Ele comentou que não é comum esse tipo de ações contra familiares, já que os presos têm a visita como “sagrada”.

“O que é preocupante é que hoje, em razão da superlotação, estamos presenciando problemas de acesso de agentes dentro de onde os presos ficam. Não é adotado um plano especial de segurança, já que é um horário sagrado pra eles. Fugiu da expectativa total”, afirmou.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia

Sargento da PM é preso após balear homem na rodoviária de Camocim, interior do CE

Ainda não há informações precisas sobre o que teria motivado o fato

Publicados

em

Na noite desta quinta-feira (21), um Sargento da Polícia Militar, conhecido como Iranildo, disparou vários tiros em plena Praça da Rodoviária de Camocim.

Um dos tiros acabou acertando o joelho do Fotógrafo Wanderson Lima. Após atirar contra Wanderson, o militar, que estaria alcoolizado, fugiu do local. Antes disso, alguns populares, temendo que ele seguisse disparando contra outras pessoas, conseguiram tomar sua arma.

Policiais Militares prenderam o Sargento alguns momentos depois do crime. O Major Eduardo de Sousa, Comandante da 3ªCIA/3ºBPM, participou pessoalmente da ocorrência.

Wanderson Lima foi levado ao Hospital Deputado Murilo Aguiar, onde recebeu os primeiros socorros. Mesmo fora de perigo, ela será transferido para a Santa Casa de Sobral.

O Sargento também está no mesmo hospital. Ele recebeu uma pancada na cabeça por parte de frequentadores do local, que temiam serem baleadas também.

Matéria do Camocim Online

Continue lendo

Policia

Homem mata amigo com um com tiro na cabeça durante brincadeira, no interior do Ceará

A arma de fogo utilizada, um revolver calibre 32, foi apreendido e o jovem que efetuou o disparo se encontra foragido

Publicados

em

Na noite da última quinta-feira, 21, por volta das 22h, na cidade de Acopiara, ocorreu um homicídio, no bairro Vila Esperança, próximo à capela. A vítima foi identificada como: Francisco Lucas Teodoro de Brito, que morreu no local, após ser atingido por disparo de revólver, calibre 32.

Policiais militares encontraram no local a arma do crime, com capacidade para seis tiros com quatro munições intactas e uma deflagrada.
Segundo uma testemunha, o autor do disparo foi: Antônio Átila de Oliveira Pereira, que pegou a arma que pertencia a Brito, tirou quatro munições e apontou a arma para a vítima, que no momento estava de costas e falou “roleta russa” e efetuou o disparo, que atingiu a vítima na cabeça.

O rabecão do IML de Iguatu compareceu ao local para adoção das medidas cabíveis

Matéria do Acopiara News

Continue lendo

Policia

Polícia desmonta pontos de venda do ‘jogo do bicho’ em Caucaia

Operação cumpriu 22 mandados e levou 20 suspeitos para prestar depoimento

Publicados

em

Uma operação realizada pela Polícia Civil do Ceará cumpriu 22 mandados de busca e apreensão e desmontou locais onde eram vendidos jogos do bicho na Avenida do Almeida Lustosa, no Bairro Jurema, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. Os mandados foram realizados na última quarta (20), mas a divulgação ocorreu apenas nesta sexta-feira (22). 20 suspeitos foram encaminhados à delegacia para prestar depoimento.

Segundo o delegado adjunto da Delegacia Metropolitana de Caucaia, José Lopes, as investigações foram uma continuação de uma outra operação que ocorreu no mesmo bairro em 2018, com o mesmo objetivo.”Tivemos conhecimento que outras casas estavam funcionando na ilegalidade. Aí começamos a operação de forma sigilosa.”, afirmou.

Os mandados foram cumpridos em bancas, lojas e em outros espaços que funcionavam como casas lotéricas clandestinas. Em cada um dos locais, segundo a polícia, havia dois ou três suspeitos, que foram encaminhados à delegacia.

Com eles foram encontrados dinheiro, em real, euro e dólar, além de talões de jogos, celulares, computadores e máquinas de cartão.

Todos os envolvidos prestaram depoimentos e, em seguida, foram liberados. Todos realizaram Termos Circunstanciado de Ocorrência, com base na Lei das Contravenções Penais.

Matéria do DN

Continue lendo
Publicidade