Siga-nos nas redes sociais

Noticias

Duas crianças são mortas no Ceará em 24 horas ao serem atingidas por balas perdidas

Em Sobral, a pequena Ana Vitória, de 4 anos, foi baleada na porta de casa. Em Fortaleza, Lívia Tainara, de 10 anos, foi baleada quando assistia TV dentro de casa e houve um tiroteio na rua, no bairro Autran Nunes

Publicados

em

Ceará News7 | No intervalo de apenas 24 horas, duas crianças, com idades entre 4 e 10 anos, foram assassinadas no Ceará. Os crimes ocorreram entre a noite de quarta-feira e o feriado de Corpus Christi. Ambas foram atingidas por balas perdidas disparadas por criminosos em meio à guerra entre facções criminosas. Um dos casos ocorreu na Capital e outro no interior.

Era por volta de 21 horas desta quinta-feira (feriado), quando ocorreu um tiroteio entre bandidos nas ruas do bairro Autran Nunes, na zona Oeste de Fortaleza. Em meio aos disparos, uma bala “perdida” atingiu uma menina de apenas 10 anos. A garota, identificada como Lívia Taunara de Sousa, ainda foi levada pelos vizinhos e familiares para a Unidade de pronto Atendimento (UPA) do bairro e de lá transferida para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), em uma ambulância do Samu, mas acabou morrendo já na madrugada desta sexta-feira (1º).

Segundo os familiares, Lívia estava na sala de casa assistindo TV, quando começou o tiroteio na rua. Bandidos perseguiam um homem, que acabou sendo baleado em um dos braços, mas resistiu. Já a criança foi baleada no pescoço.

Os assassinos fugiram do local e até a manhã de hoje não haviam sido presos.

Outra menina

Na cidade de Sobral, a quinta-feira de Corpus Christi foi marcada pelo sepultamento de outra criança assassinada. O caso ocorreu na noite de quarta-feira (30), quando bandidos passaram atirando nas ruas do Conjunto Santo Antônio, na periferia da cidade de Sobral, na zona Norte do estado (a 224Km de Fortaleza).

A pequena Ana Vitória, de 4 anos, foi baleada no peito e morreu quando era levada para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Na manhã de ontem, policiais do BPRaio apreenderam dois adolescentes que estavam praticando assaltos e usavam uma motocicleta com as mesmas características da usada na fuga dos bandidos que mataram a criança. Com eles foi encontrado um revólver e objetos roubados.

Na Delegacia Regional de Sobral, um dos adolescentes confessou participação no tiroteio da noite anterior que culminou na morte da menina. O outro nega envolvimento.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Adolescente de 13 anos esfaqueou sua mãe em vingança pela morte de seu cachorro

A mulher matou o cachorro de seu filho como uma forma ‘disciplinar’ e ele a esfaqueou até a morte na casa da família na China

Publicados

em

Um menino de 13 anos matou sua mãe em vingança porque ela assassinou seu cachorro na sua frente. O menor esfaqueou a mãe várias vezes depois de ver o que ela fez com seu animal de estimação no último sábado à noite na casa da família no condado de Jianhu.

De acordo com o South China Morning Post, a criança, identificada como Shao Fuming, se escondeu em um restaurante onde a polícia o encontrou depois de assassinar sua mãe.

As investigações determinaram que a mãe assassinou o cachorro como uma forma de “disciplinar” seu filho, disse a polícia local após a prisão.

As leis chinesas determinam que crianças menores de 14 anos não podem ser responsabilizadas criminalmente, embora possam ser presas e acusadas de crimes como assassinato, roubo e estupro.

Continue lendo

Mundo

Bebê morre depois que sua mãe a deixou trancada em carro para transar com seu chefe

Ex-policial deixou sua filha de três anos trancada em seu carro de patrulha para ter intimidade com seu chefe. A menor foi encontrado inconsciente e seu corpo continha 41 graus de temperatura. Tudo aconteceu nos Estados Unidos

Publicados

em

Cheyenne Hyer tinha 3 anos quando faleceu em 30 de setembro de 2016. Sua mãe a deixou amarrada a um assento de carro por quatro horas enquanto estava na casa de seu supervisor, Clark Ladner. O carro tinha o ar condicionado ligado, mas não havia ar frio.

Cassie Barker nunca pode viver em silêncio. E é que o Escritório do Estados Unidos pediu 20 anos de prisão para o ex-policial, que deixou sua filha morrer trancado em seu carro de patrulha, para ir ter relações sexuais com seu chefe.

De acordo com o Sun Herald, quando a mãe retornou ao veículo, o bebê não respondeu. Naquele dia o calor excedeu os 38 graus. Quando a polícia encontrou a garota, alegou que a temperatura do corpo dela era de 41 graus.

Cassie Barker indicou que foi à casa de seu chefe depois que os dois saíram do trabalho. Lá eles tiveram relações sexuais após o que eles adormeceram, independentemente do fato de que a menina estava trancada no carro.

Mas esta não é a primeira vez que a mãe deixa sua filha sem supervisão. Em uma ocasião anterior, ele trancou a garota em seu carro enquanto fazia compras. Um transeunte percebeu o desespero da criança e chamou a polícia.

O pai da menina, Ryan Hyler, apresentou uma queixa contra a polícia pela morte de sua filha. E argumenta-se que ninguém lhe informou que esse tipo de incidente já havia acontecido com a criança, quando ele estava no comando de sua mãe.

“Como mãe, você deveria proteger seu filho, e Cheyenne partiu porque sua mãe não a protegeu, não uma, mas duas vezes, que Deus tenha piedade de sua alma ” , disse o pai desconsolado.

Continue lendo

Policia

Trio é preso e dois adolescentes são apreendidos suspeitos de tráfico de drogas no Lagamar

Durante um cerco à residência onde estava o grupo, houve um tiroteio e um dos suspeitos ficou ferido

Publicados

em

Três homens foram presos e dois adolescentes foram apreendidos na tarde desta sexta-feira (22), na comunidade Cidade de Deus, bairro Lagamar.

Segundo a Polícia, agentes da Força Tática do 22º Batalhão da Polícia Militar, fizeram um cerco próximo à residência onde o grupo estava escondido, após denúncias. Houve um tiroteio e um dos suspeitos, identificado apenas como Wellington, ficou ferido. Ele teve que ser levado para o Instituto Dr. José Frota (IJF) sob escolta policial.

Foram apreendidos no local papelotes de cocaína e crack, uma pistola de uso restrito da PM, munições e rádios de comunicação.

Natanael Galdino da Frota, 23 anos, Felipe Gustavo da Silva, de 18, e o casal de adolescentes, uma menina de 14 anos e um rapaz de 15 foram conduzidos à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) para que fossem feitos os procedimentos cabíveis.

Matéria do DN

Continue lendo

Região

Entenda a Data Magna do Ceará, feriado que pega quase todo mundo de surpresa

Ceará foi a primeira província brasileira a libertar os escravos

Publicados

em

Na segunda-feira, dia 25 de março, é lembrada a Data Magna do Ceará, feriado que pega muita gente de surpresa. Instituído em 6 de dezembro de 2011 por lei publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), o feriado celebra a abolição dos escravos no Ceará. A província foi a primeira do Brasil a libertar os escravos, no dia 25 de março de 1884, embora o País tenha sido o último do Ocidente.

No Ceará, a abolição aconteceu quatro anos antes do restante do País. A famosa Lei Áurea foi sancionada em 13 de maio de 1888 e acabou invisibilizando uma série de personagens e setores da sociedade que lutaram por anos antes da conquista.

Cinco dias antes de ser publicada no DOE, a Emenda Constitucional Nº 73 foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, com texto de autoria do então deputado Lula Morais (PCdoB). A Emenda alterou o artigo 18 da Constituição Estadual.

Redenção

Pouco mais de um ano antes do Ceará abolir a escravatura, mais especificamente em 1º de janeiro de 1883, a Vila do Acarape teve o dia marcado pela entrega de 116 cartas de alforria. José do Patrocínio e outros abolicionistas estavam presentes no ato que ocorreu em frente à igreja Matriz. Acarape é hoje o município de Redenção.

Os escravos libertos passaram a procurar formas de se reintegrar à sociedade. Muitos fugiram para o quilombo na Serra do Evaristo, em Baturité. Com medo de serem perseguidos, lá eles acreditavam estar seguros da fragilidade da alforria. Outros partiam para Fortaleza, de carta na mão, e viajavam em busca das suas famílias.

Havia também a parcela de libertos que não tinha família e que não queriam se refugiar nos quilombos. Dos que já estavam acostumados com a rotina escravista, entraram em acordo com os senhores e passaram a prestar serviço remunerado.

Redenção tem seus símbolos da libertação, como os museus que guardam o pouco dos documentos ainda preservados e a memória escravista em prédios históricos, casa grande e senzala – hoje destino de turistas.

Matéria do O POVO

Continue lendo

Fake News

Homens têm órgãos genitais arrancados em julgamento de estupro? Assista

Após estuprarem menina de 10 anos, dois homens tiveram os órgãos genitais arrancados na Somália depois de passarem por julgamento

Publicados

em

O estupro de vulnerável é considerado crime em diversos países. No Brasil, ele é tipificado no Código Penal e consiste na relação carnal ou prática de atos libidinosos com menores de 14 anos. A pena para esse tipo de delito varia de acordo com o país.

No Brasil, por exemplo, a pena pode chegar até 30 anos de reclusão. E, de acordo com um vídeo que anda circulando nas redes sociais, na Somália, a punição para esse tipo de crime parece ser ainda pior.

Segundo um vídeo que está sendo divulgado na internet, dois homens tiveram os órgãos genitais arrancados, após serem considerados culpados por estuprarem uma menina de apenas 10 anos. Confira:

Versão 1: “Dois irmãos estupraram uma menina de 10 anos na Somália. O julgamento foi de imediato.* veja o clip do tribunal”. Versão 2: “Na Somália os estupradores são condenado já após o julgamento, dois estupradores foram punidos na sala de julgamentos,por ter estuprado uma menina de 10 anos”.

O vídeo que acompanha as publicações deixou muita gente chocada. Por outro lado, muitos internautas comemoraram a pena aplicada aos homens. Mas a pergunta que não que calar é: será que os homens realmente tiveram os órgãos genitais arrancados por estuprar uma criança de 10 anos? A resposta é não.

CLIQUE AQUI PARA VER O VÌDEO

Vamos aos fatos! Para começo de história, as publicações não explicam muito bem o fato e seguem aquele velho roteiro de fake news na internet: são vagas (não dizem onde, nem quando e muito menos em qual situação o fato ocorreu), alarmistas e ainda não citam fontes confiáveis.

Resolvemos pesquisar mais sobre o assunto e descobrimos que o vídeo está circulando na internet em diversos idiomas e sempre com o mesmo texto. Em uma das versões, na língua somali, o texto afirmava que o julgamento havia ocorrido no Oriente Médio (e não na Somália). Além disso, a história foi publicada em alguns sites que acabaram questionando a veracidade das imagens e não apresentaram muitos detalhes sobre o assunto.

Outro ponto que ajuda a desmentir a farsa é o próprio vídeo. A qualidade da filmagem é baixa (algo normal em boatos que utilizam vídeo-montagens). Além disso, o fundo da imagem é totalmente desconectado do primeiro plano. Se você reparar bem, vai ver que a corte do julgamento possui uma baixa luminosidade, enquanto as pessoas que aparecem na frente parecem estar de frente para o sol, dando a entender que o vídeo passou por uma edição em algum programa específico.

No momento do corte do órgão genital, é possível reparar que não existe sangue (o que foi cortado foi apenas um pedaço da calça). Vale lembrar que a dor da castração seria tamanha que, com certeza, a pessoa iria se debater e gritar de de dor. Porém, a reação da pessoa que aparece no vídeo não condiz com isso. Ela apenas grita enquanto somente uma pessoa a está segurando. É, no mínimo, muito estranho.

Para encerrar de vez a história, resolvemos buscar informações sobre as leis na Somália e o crime de estupro. Descobrimos que, até 2014, o estupro era considerado algo normal dentro da cultura do país. Naquela época, o governo somali já apresentava ações para mudar a situação.

Além disso, dentro das leis da Somália, é possível encontrar algumas punições para o ato, como prisão (que pode variar de 20 a 30 anos) e até a pena de morte. Entretanto, nada de castração. Vale destacar que também não encontramos nenhuma notícia envolvendo a punição de castração para casos de estupro no país.

Em resumo: a história que diz que dois homens tiveram os órgãos genitais cortados após serem considerados culpados pelo estupro de uma menina de 10 anos é falsa! É possível observar que o vídeo foi editado. Além disso, não existe nada sobre a pena de castração em caso de estupro na Somália. Ou seja, a história não passa de balela. Não compartilhe!

Matéria do Boatos.org

Continue lendo
Publicidade