conecte-se conosco

Policia

Cuidadora que matou idosa de 82 anos vivia em casa avaliada em mais de R$ 1,2 milhão, na Grande Fortaleza

O imóvel duplex, com uma vasta área e piscina, foi cedido pela própria vítima para que a funcionária tivesse mais conforto e comodidade

Publicados

em

Mceara 2020 01 25 20.40.08 01

A cuidadora Iza Pismel dos Santos, 52 anos, suspeita de matar e roubar uma idosa de 82 anos nesta sexta-feira (24), vivia em uma casa avaliada em mais de R$ 1,2 milhão, de propriedade da vítima, em Caucaia, na Grande Fortaleza. O imóvel duplex, com uma vasta área e piscina, foi cedido por Maria Nisia Teixeira Freitas para que a funcionária tivesse mais conforto e comodidade, segundo um familiar da mulher morta.

Segundo a Polícia Civil, Iza Pismel dos Santos foi presa após o namorado dela, Carlos André Sampaio Santos, de 31 anos, com antecedentes criminais por roubo e receptação, ter sido detido após uma perseguição policial. Durante depoimento no 22º Distrito Policial, localizado em Caucaia, ele confessou o crime e disse que a namorada havia participado do assassinato. O suspeito foi localizado após a denúncia de um assalto a residência recebida via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).

De acordo com o irmão da vítima, que não quis se identificar, o imóvel onde a cuidadora morava fica em frente à casa da vítima. No imóvel, moravam a cuidadora, a filha e o namorado. A suspeita tinha acesso a todos os compartimentos da casa da vítima, assim como a todas as senhas bancárias.

O irmão de Maria Nisia explicou que a idosa era amiga do pai da cuidadora. Ela então procurou a vítima dizendo que a filha tinha sido vítima de um estupro e não tinha onde morar. A senhora então a convidou para ser sua cuidadora dela e do marido, que sofre da doença de Alzheimer, e emprestou a casa para Iza Pismel.

A informação foi confirmada pelos investigadores. “Ela [a cuidadora] era tratada como filha, tinha uma confiança total dos idosos. A senhora tinha uma boa aposentadoria, era funcionária federal. Para facilitar os cuidados, ela [vítima] cedeu a casa duplex para que ela [suspeita] morasse. Colocou o companheiro e, nesses dois meses, tramou esse roubo medíocre, pequeno, que tirou a vida dessa senhora”, explicou o tenente Cícero Filho, da Polícia Militar. Os policiais que atenderam a ocorrência informaram que a idosa foi morta a pauladas.

Motivação

Segundo a polícia, o namorado da cuidadora era envolvido com drogas e tinha uma dívida que precisava ser paga com um carro. Outra motivação, ainda conforme os agentes, seria porque os dois suspeitos queriam transferir as duas casas para o nome deles.

Durante as investigações, a polícia encontrou os documentos das casas dentro de uma gaveta onde a cuidadora morava.

De acordo com o delegado Elzo Moreira, do 22º Distrito Policial, há seis pessoas envolvidas no crime. A cuidadora, o namorado, a irmã da cuidadora e outras três pessoas. “A mentora intelectual é a irmã da cuidadora, ela agenciou o namorado da cuidadora para que fosse com outras pessoas para subtrair os documentos da casa. Os que estão presos foram para delegacia de capturas e vão responder por latrocínio”, informou o investigador.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *