conecte-se conosco

Policia

Crime bárbaro em Granja pode está ligado a briga por terras

O duplo homicídio ceifou a vida de pai e filha de 4 anos e 5 meses na zona rural da cidade

Publicados

em

Após a noite toda realizando diligências acerca do duplo homicídio que ceifou a vida de pai e filha de 4 anos e 5 meses na localidade de Frios, próximo ao Parazinho, em Granja, a polícia está no encalce da dupla assassina e descobriu que o sinistro pode está ligado a briga por posse de terras na região.

No domingo 05, um grupo de quatro homens usando coletes e trafegando em um carro, se passou por policiais e foram até a residência da vítima João Batista Souza Monteiro, 45 anos. Na casa os falsos policiais disseram que tinham uma ordem para apreender uma arma de fogo tipo espingarda que era da vítima.

A família teria acreditado na farsa e entregou a arma, uma espingarda adaptada para calibre 12. A polícia trabalha com a hipótese dos bandidos terem forjado o plano para desarmar a vítima e depois matá-lo.

Brigas por terra

Ainda segundo os informes colhidos pela polícia, o crime pode está ligado a briga por posse de terras, pois a propriedade há anos está em questão e é muito rica em madeira e em extração de pó de carnaúba.

Ainda de acordo com a informações, pelo menos três pessoas de boas condições brigam pela posse da terra, sendo que a vítima João Batista era ligada a uma delas.

Crivado de balas

A perícia contou nove perfurações de pistola calibre 380 no corpo de João Batista, sendo 01 na coxa direita, 01 na perna direita, 02 no abdômen, 04 nas costas e 01 no pescoço.

No local foram encontrados 12 estojos de munição calibre .380. Os assassinos trafegavam em duas motos, uma Honda Biz e uma Pop, ambas brancas. Os dois seguem foragidos.

A população pode contribuir repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo 190 da PM ou ainda para o número ‪‪‪(88) 3621 6475 da PC. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Camocim Polícia 24h

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *