Siga-nos nas redes sociais

Mundo

Cobra de três olhos é encontrada em estrada na Austrália

Apelidada de Monty Python, a serpente morreu algumas semanas depois de ter sido encontrada, em março. Que bichinho mais estranho em 🐍

Autoridades da área ambiental na Austrália divulgaram fotos de um filhote de cobra de três olhos encontrada em uma rodovia no norte do país.

A descoberta foi anunciada pelo serviço responsável por parques e meio ambiente no norte da Austrália e foi muito compartilhado na internet. Mas, a serpente do tipo píton-carpete apelidada de Monty Python morreu algumas semanas depois de ter sido encontrada, em março.

Segundo autoridades relataram à BBC, a cobra, de 40 centímetros de comprimento, tinha dificuldade para se alimentar devido à deformação. Especialistas afirmaram que o terceiro olho dela, no topo da cabeça, parece ser uma mutação natural, e era capaz de enxergar.

A cobra de três olhos morreu semanas após ter sido encontrada, em março
NT PARKS AND WILDLIFE/BBC NEWS BRASIL

Caso ‘natural’

O serviço ambiental disse que os exames de raio-x mostraram que a cobra não tinha duas cabeças que se formaram juntas.

“Na verdade, parecia ser apenas um crânio, com uma cavidade ocular a mais e três olhos funcionais”, disse, no Facebook. Especialista em cobras, o professor Bryan Fry explicou que as mutações são parte natural da evolução.

“Todo bebê tem uma mutação de algum tipo. Neste caso, o animal é particularmente deformado”, disse Fry, da Universidade de Queensland.

“Eu nunca tinha visto uma cobra de três olhos antes, mas temos uma cobra píton com duas cabeças no nosso laboratório. É um tipo diferente de mutação, como no caso de gêmeos siameses.”

Fry suspeita que o terceiro olho da cobra possa ser “o último pedaço de um gêmeo que foi absorvido”.

BBC Brasil

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.