Siga-nos nas redes sociais

Brasil

Caso Raíssa: garoto de 12 anos confessa ter matado menina autista e dá detalhes frios, calculistas e cruéis

Adolescente morava na mesma rua que a vítima. Eles foram vistos andando juntos antes da menina ser assassinada

Um adolescente de 12 confessou, nesta terça-feira (01/10), ser o autor do assassinato de Raíssa Eloá Caparelli Dadona, de 9 anos. Imagens de câmeras de segurança mostram a menina andando com o garoto, momentos antes de ela ser morta. As informações são do portal G1.

Raíssa foi encontrada morta no último domingo (29/09) amarrada pelo pescoço a uma árvore. Ela desapareceu de uma festa no Centro de Educação Unificada (CEU) Anhanguera, na zona norte de São Paulo.

A confissão do garoto ocorreu na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em SP. Acompanhado dos pais, o menino, contudo, não disse qual seria a motivação do crime, de acordo com a Polícia Civil.

A Justiça determinou a apreensão do adolescente investigado. Após ser ouvido pelo Ministério Público (MP), ele deve ser encaminhado a uma das unidades da Fundação Casa, entidade que visa recuperar menores infratores.

O adolescente e a menina moravam na mesma rua e nos últimos dias estavam bem próximos, segundo a vizinhança. Raíssa fazia tratamento para autismo há um ano. A Polícia Civil investiga se a menina foi asfixiada e se sofreu violência sexual.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.