conecte-se conosco

Policia

Bandidos matam a tiros sargento da Reserva da PM e comerciante em Maranguape

Comerciante Daniel Cortez e o sargento PM Juscelino Chaves foram executados

Publicados

em

Bandidos matam a tiros sargento da Reserva da PM e comerciante em Maranguape

Subiu para 17 o número de agentes da Segurança Pública do Ceará assassinados em 2020. A vítima mais recente da violência foi um sargento da Reserva Remunerada da Polícia Militar, morto, a tiros, na noite desta quinta-feira (22) na cidade de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O PM foi morto junto com um comerciante do ramo de abate de frangos, seu amigo.

O duplo homicídio ocorreu por volta de 22 horas de ontem, na localidade de Boa Vista dos Valentim, no Distrito de Cachoeira, e está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), porém, até agora, não nenhum suspeito preso.

O duplo homicídio ocorreu por volta de 22 horas de ontem. As vítimas foram identificadas como sendo o sargento da Reserva Remunerada da PM, Juscelino Araújo Chaves, 58 anos; e o comerciante do ramo de abate de frango, Daniel Cortez.

Muitos tiros

Conforme os primeiros levantamentos feitos pela Polícia no local do crime, os dois homens trafegavam em um veículo quando o carro passou a ser alvo de tiros. Cortez, que dirigia o automóvel, foi atingido com tiros no tórax e na cabeça. Desgovernado, o carro bateu em um poste. O sargento desceu do veículo, mas foi também assassinado com vários tiros.

Os corpos das vítimas foram encaminhados à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

A Polícia não sabe, ainda, se o que ocorreu foi uma tentativa de assalto (latrocínio) ou uma execução sumária.

Em nota oficial, o Comando-Geral da Polícia Militar lamentou a morte do sargento Juscelino.

“O Comando da Corporação se solidariza com a dor dos familiares e amigos do 1º Sargento PM RR Juscelino Araújo Chaves, que ingressou na corporação em 20 de julho de 1981. Atualmente, o militar estava na Reserva Remunerada, ao tempo em que coloca o aparato da Instituição à disposição”, diz a nota.

Jornalista Fernando Ribeiro

Propaganda