Uma menina de 12 anos conseguiu denunciar o pai, de 40 anos, aos vizinhos por meio de cartas. O caso aconteceu na cidade de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, no Mato Grosso, e foi revelado pelas autoridades na quarta-feira (29), quando o suspeito foi detido. Conforme as mensagens que a criança passava aos vizinhos, o pai a agredia de maneira forte. O homem tentou negar as acusações, mas seu registro policial já conta com passagens por agressão, maus-tratos de menores e ameaça.

Desde o início, o caso foi acompanhado pelo Conselho Tutelar da região. Com a prisão do pai, a organização deve ficar com a criança até uma decisão da justiça. Na carta utilizada para a denúncia, a menina confessa que gostaria que o pai morresse, para que as agressões parassem. Além disso, a criança ainda relata que já levou um chute no olho e teve o nariz quebrado pelo agressor.

Ainda na mensagem, a menina afirma que não vê a mãe há dois anos e que o pai pretendia se mudar para o norte do Mato Grosso. Na carta, a criança diz que pensa em fugir, mas isso faria com que o homem matasse quem ela tanto ama. Em trecho emocionante, a vítima questiona se os vizinhos não ouvem os gritos dela durante as agressões. A menina contou aos policiais que o pai a agredia e a ameaçava. Em algumas ocasiões, o homem também ia dormir junto com ela.

No final de uma das cartas, a menina pede para que o vizinho denuncie o pai na manhã seguinte. Sobre o nariz quebrado, a criança dizia ter provas, já que o membro ainda estaria quebrado. Quando a polícia encontrou a menina, foi identificado que o nariz dela estava com uma luxação. Além disso, foi encontrado munições de calibre restrito na casa do agressor. A Polícia Civil deve continuar investigando o caso, até para descobrir se o pai também não fez mais do que agredir fisicamente a filha.

Na internet, os comentários eram de que todos estavam chocados com a informação, mas que a menina não teve medo e agiu de maneira correta. Os internautas ainda lembraram que quem passar por esse tipo de situação deve denunciar o agressor.

Via News365