Uma píton gigante atacou um homem indonésio e quase arrancou o braço da vítima até que aldeões o salvaram, no remoto subdistrito de Batang Gansal, na ilha de Sumatra. Faminto, o grupo partiu o réptil de 7,8 metros em pedaços e se alimentou dele. A polícia local confirmou o confronto e a morte da cobra nesta quarta-feira.

O guarda Robert Nababan cruzou o caminho com a gigante cobra enquanto patrulhava uma plantação de palma de óleo, no sábado. Segundo os policiais, Nababan gosta de comer serpentes e tentou pegar o animal e colocá-lo em um saco de pano antes do bote.

“A píton tinha 7,8 metros, era inacreditavelmente grande”, destacou o chefe da polícia, Sutarja. Antes de comer a cobra, o grupo tirou fotos que evidenciam o tamanho do réptil.

A cobra se defendeu e abocanhou o braço esquerdo de Nababan, que quase perdeu o membro. Ele foi levado às pressas ao hospital em uma cidade vizinha para tratar os ferimentos. A polícia considera que a intervenção de outro guarda e de aldeões foi determinante. Um dos moradores acertou a serpente com uma tora de madeira.

Os locais mataram o animal e estenderam o corpo entre árvores da vila antes de parti-la, fritá-la e dividir o alimento entre os moradores famintos. A píton gigante são comuns na Indonésia e nas Filipinas, segundo a agência France Presse.

Em março, um fazendeiro de 25 anos teve o corpo encontrado na barriga de uma píton gigante. Ela atacou o homem enquanto ele cuidava da plantação, na parte leste da ilha de Sulawesi.

Via Diário Online